Assinatura RSS

Arquivo da tag: figurino

Jornalismo de moda vira tema de aula

Publicado em

Presse

Estou muito feliz com a realização de um sonho antigo: ensinar jornalismo de moda para alunos de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo. Não apenas de forma pontual como já fiz antes em oficinas, palestras ou conteúdos esporádicos dentro de outras disciplinas, mas ao longo de um semestre inteiro. Consegui aprovar junto à UEPB, instituição onde sou professora, a disciplina de Comunicação e Moda, que tem início semana que vem com o começo do semestre letivo referente à 2013.2.

A disciplina será ministrada nas quartas-feiras à tarde, das 14h às 17h, e podem se matricular alunos cursando a partir do quinto período do curso. A ementa é:  Conceitos de moda como comunicação e corpo como mídia. A linguagem da moda. O ciclo da moda e o papel das mídias nesse contexto. A moda ao longo do tempo e sua relação com a sociedade. Jornalismo especializado em moda: história, características e tendências. O papel do editorial de moda. Cobertura de eventos de moda. Fotografia de moda: a grande vitrine das tendências. O jornalismo de moda nos jornais, nas revistas, no rádio, na televisão, nos portais, nos blogs e nas mídias sociais.

jornalismo de moda 3

A principal atividade para nota será a elaboração de uma revista de cultura de moda, sem vínculos comerciais, com editoriais de moda, colunas, entrevistas em profundidade, infográficos e diversas outras formas de atividade jornalística voltada para a moda. Ou seja, será possível exercitar um jornalismo de moda sem firulas e com senso crítico, não voltado para tendências apenas e sim para a moda enquanto elemento de cultura. Cada edição da revista terá um tema único que será trabalhado de diversas formas, como um dossiê temático. Outros alunos do curso que queiram participar do projeto serão bem-vindos, contanto que se comprometam realmente em suas atividades.

Linha Editorial da Revista: Difundir a cultura de moda, especialmente a paraibana, através de um jornalismo aprofundado. Exercitar a atividade jornalística unindo comunicação textual tradicional e as diversas ferramentas da comunicação visual.

Equipes de trabalho para a revista:

Design (Identidade visual, logo, diagramação, ilustração, infográfico)

Texto (Reportagens, títulos, revisão textual, manchetes)

Foto (Produção, locação, organização, fotografias e tratamento de imagem)

Mídias digitais (Blog, email, facebook, divulgação online, produção de material exclusivo para a web)

jornalismo de moda 1

O que mais me inspira em ministrar essa disciplina é a esperança de ajudar no amadurecimento do setor hoje no Brasil e na Paraíba. Vivemos uma crise no jornalismo, que busca um novo jeito de fazer seu trabalho, com o jornalismo de moda não é diferente. O que preocupa na área hoje é na verdade o amadorismo com que a maioria dos profissionais vê o setor, principalmente por falta de conhecimento ou por cair nas armadilhas da indústria da moda. Esses e outros temas serão amplamente trabalhados em sala de aula e fora dela, portanto, sejam bem-vindos!

Anúncios

A padronização da moda através do figurino da telenovela Caminho das Índias

Publicado em

É com muita alegria que disponibilizo aqui a minha mais recente publicação acadêmica. Ela foi produzida como trabalho de conclusão do curso de Jornalismo da UEPB, pela aluna Priscipla Medeiros Ramos, sob minha orientação, e publicada na Revista Temática, publicação acadêmica do Programa de Pós-graduação em Comunicação da UFPB. Logo abaixo vocês conferem o resumo, as palavras-chaves e o link para o artigo na íntegra. Boa leitura!

TítuloConsumismo e Inte(g)ração Sociala legitimação e padronização de tendências de moda através das telenovelas

Resumo
A telenovela desempenha papel fundamental na disseminação de tendências de moda na sociedade. Por ser de fácil acesso, a tevê acaba padronizando e massificando gostos e estilos de vida, que são comumente percebidos através do próprio vestuário. Sendo assim, o ser humano consome objetos ali apresentados como tentativa de acompanhar padrões e de  permanecer membro integrante do grupo ao qual faz parte e gerando, desse modo, o consumismo observado nos dias atuais.
Palavras-chave: Moda. Mídia. Consumismo. Integração Social.

Para ler o artigo completo clique aqui e veja o artigo publicado na Revista Temática.

Réplicas de figurinos de filmes nerds são vendidos pela web

Publicado em

Essa dica veio parar nas minhas mãos através do meu marido, apaixonado por alguns desses filmes. Eu também gosto de vários deles, mas ele gosta muito mais. É que uma empresa norte-americana está vendendo pela web réplicas de alguns figurinos de filmes famosos do universo masculino, em especial de ficções e filmes inspirados nos quadrinhos. Achei a ideia fantástica! A proposta vem do site UDreplicas, que garante vender as roupas com licença oficial das produtoras dos filmes. Quem assina as peças é o estilista David Pea, que faz uma observação meticulosa de grandes heróis e vilões das telonas. Para quem pensa que são apenas mais opções de fantasias para o carnaval, ledo engado. As roupas são fabricadas com couro e tecidos nobres, feitas para durar uma vida inteira.  A má notícia? O preço, obviamente. Uma jaqueta inspirada no filme Tron, por exemplo, custa nada menos que $ 598,00 doletas. O traje completo vai pra mais de $ 1.000,00. Tá afim?

A tesoura do JN: uma análise sobre a mudança de visual da apresentadora Patrícia Poeta

Publicado em

Mais uma vez eu compartilho por aqui um pouco das minhas pesquisas acadêmicas. Desta vez trago o meu artigo mais recente, aceito para publicação/apresentação no próximo Intercom Nacional 2012, o XXXV Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, que ocorrerá em setembro em Fortaleza. O artigo é um desdobramento da minha pesquisa de mestrado, que fez uma análise crítica da história do figurino no telejornalismo brasileiro e também do figurino do Jornal Nacional. Desta vez eu me debrucei sobre a análise imagética da mudança visual da apresentadora Patrícia Poeta quando ela passou de apresentadora do Fantástico para “âncora” (bem entre aspas) do Jornal Nacional.

Resumo
Este artigo se propõe a analisar a mudança do figurino da jornalista Patrícia Poeta na sua transição como apresentadora do semanal televisual Fantástico, da Rede Globo, para o Jornal Nacional, telejornal mais importante da mesma emissora e do país em números de audiência e em tempo de existência. Esta análise é feita com base no conceito de telejornalismo e nas pesquisas sobre figurino como comunicação com o intuito de demonstrar a tentativa de negação da feminilidade no ambiente telejornalístico como forma de alçar uma suposta credibilidade presente na estética masculinizada. O trabalho busca ainda reverberações dessa mudança e do figurino da apresentadora junto às novas mídias digitais como forma de situar o consumidor de mídia nesse processo de forma qualitativa.

Palavras-chave: figurino; Fantástico; Jornal Nacional; consumo de mídia; mídias digitais.

Para baixar o artigo completo clique neste link: Artigo Intercom 2012 Patrícia Poeta completo

Oficina de figurino para TV é ministrada de graça em JPA

Publicado em

Estou muito feliz com o convite que recebi do CA de Comunicação da UFPB para participar da I Semana de Comunicação Social – 2012,  um evento que tem o objetivo de recepcionar os alunos recém-chegados ao departamento. A iniciativa é mérito do Centro Acadêmico Vladimir Herzog – Gestão Idealize, pelo qual eu tenho um grande carinho. Trabalhamos muito juntos nos dois anos que fui professora substituta no Departamento.

A proposta do evento é dar espaço para que os profissionais da comunicação possam falar sobre a área, o mercado de trabalho e, claro, tirar as dúvidas dos estudantes. Assim o diálogo entre mercado e academia fica cada vez mais forte, e todo mundo só tem a ganhar com isso. A Semana de Comunicação Social é sem dúvidas uma oportunidade para os estudantes se inteirarem sobre os diversos campos de atuação do profissional de comunicação. A programação vai do dia 23 ao dia 28 de abril e será realizada nos auditórios do Centro de Educação, CCHL, Salas de Aula do CCTA, Estúdio de TV e Rádio (CCTA), Salas da Central de Aula.

A oficina que vou ministrar, de Figurino para Televisão, será logo no primeiro dia, na segunda à tarde. Já ministrei algumas oficinas desse tipo e o mote é a moda como comunicação e as especificidades do seu uso em produtos televisuais. Existem diversas oficinas distintas, para todos os gostos. Fico muito feliz também em encontrar ex-alunos compartilhando seus conhecimentos, como Priscila Durand, Raissa Brito e Mellyne Batista (as três foram minhas orientandas nos TCCs no ano passado, motivo de orgulho)!

Toda a programação é gratuita e voltada principalmente para os alunos do Decom. As vagas são limitadas, portanto se quiser garantir a sua é melhor confirmar presença através do e-mail caidealize@gmail.com  ou pelo telefone (83)8857-6285.

Programação

No dia 23/04:

Oficina: Figurino para TV (Telejornalismo)

Agda Aquino: Professora da UEPB

Horário:14h00

Oficina: Produção Audiovisual

Junior Pinheiro

Horário:14h00

No dia 24/04:

Oficina: Produção em 3D

Priscila Durand

Horário: 14h00

Mini-curso: Maquiagem para TV Digital (Telejornalismo)

Raissa Brito / Mellyne Batista

Horário: 14h00

No dia 25/04:

PARALISAÇÃO

No dia 26/04:

Oficina: Os caminhos do texto Jornalístico   

Laerte Cerqueira

Horário: 09h00

Oficina: Estratégias para Reportagem  

Richelle Bezerra

Horário: 14h00

Mini-curso: Cinegrafista

Aderaldo 

Horário: 14h00

Oficina: Jornalismo Cultural 

Andréa Albuquerque

Horário: 18h00

No dia 27/04:

Mini-curso: Comunicação e Cultura Popular

Júnia Martins

Horário: 14h00

Oficina: Telejornalismo 

Bruno Sakaue / Patrícia Rocha

Horário: 14h00

Conheça os indicados ao Oscar de melhor figurino 2011

Publicado em

Saiu a lista dos indicados ao Oscar de 2011 (que foram exibidos nos EUA no ano passado). O maior prêmio da academia norte-americana de cinema traz todos os anos a lista de filmes preferidos em diversas categorias. Quem acompanha meu trabalho sabe que todo ano trago os indicados à categoria de figurino, e agora não vai ser diferente.

A categoria de figurino, para quem não sabe, é considerada da parte técnica da premiação, o que é uma pena. Talvez por isso seja tradicionalmente dada aos figurinos de época (que são lindos, claro, mas não os únicos merecedores), como se só a reprodução de época bastasse para caracterizar um bom figurino. No ano passado isso mudou um pouco, mas não me agradou. Eu torcia para Coco Antes de Chanel, pela grande homenagem à estilista que marcou a história da moda ocidental, mas foi para o favorito Alice no País das Maravilhas (que apesar de ser uma obra ficcional também tem um pé na história). Para este ano, fica difícil sugerir um favorito meu, já que os filmes ainda não estrearam por aqui. Resta ficar de olho nos trailers e imaginar as possibilidades. Na lista, para não sair do clichê, só filmes de época. Veja os indicados.

Anônimo
O filme explora a teoria de que as peças de Shakespeare são uma fraude e que teriam sido escritas pelo Conde de Oxford Edward de Vere. O filme também mostra os problemas que aconteceram durante a sucessão da Rainha Elizabeth I. Conflitos e conspirações à parte, a figurinista é Lisy Christi que traz um figurino pesado, típico da época. A previsão de estréia aqui para o Brasil é em 17 de fevereiro.

O Artista

Um dos favoritos dessa edição, recebeu nada menos que 10 indicações. O filme francês é mudo, preto e branco e se passa na Hollywood dos anos 20 cheia de conflitos. O figurino fica por conta de Mark Bridges que já fez filmes como Profissão de Risco e Sim Senhor e conta com mais de 30 títulos em seu currículo.


A Invenção de Hugo Cabret
O filme é de Martin Scorsese e está concorrendo em 11 categorias. É ambientado na Paris da década de 30, onde vive o menino Hugo que se vê cercado de mistérios. A figurinista é a veterana Sandy Powell que quase sempre é indicada ao Oscar.

Jane Eyre
A história de Jane Eyre, a governanta presa por um segredo de seu patrão, traz o figurino de Michael O’Conoor que já ganhou o Oscar por A Duquesa.

W.E – O Romance do Século
O filme é inglês e tem a cantora Madonna no corpo de roteiristas. Conta a história de dois casais: a do rei Edward VIII e a divorciada Wallis Simpson (lembram-se dessa história no filme O Discurso do rei?) e um guarda de segurança com uma mulher casada. O figurino é de Arianne Philipps, figurinista de Johnny & June e Direito de Amar.

Ilustrador chileno recria ícones pops com figurinos diferentes

Publicado em

Você já imaginou ver ícones dos quadrinhos, desenhos animados ou até mesmo das artes com figurinos tão diferentes assim? A ideia foi do ilustrado chileno Fabian Ciraolo. Bacana, não é? Tem muito mais para servir de inspiração lá no blog dele, clicando aqui. Minha preferida é Frida Kahlo com a camiseta Daft Punk.

%d blogueiros gostam disto: